2017 Ano do Turismo Sustentável

por Susana Lucas
0 comentário

Turismo Sustentável ou Turismo Responsável é aquele que pretende chegar às necessidades dos turistas sem esquecer ou obstruir as regiões recetoras, protegendo-as e ampliando as suas oportunidades futuras.

O Turismo Sustentável pretende assim, ser um condutor entre a gestão das necessidades e recursos – económicas, sociais e ambientais – das localidades e os turistas.
Este tipo de turismo é um turismo responsável e coerente na medida que coloca a integridade cultural e moral dos processos ecológicos e da diversidade biológica – pretende assim criar um equilíbrio entre o turismo e meio ambiente.

O Turismo Sustentável baseia-se na ambição de fazer a diferença na população recetora e nos turistas que procuram as viagens para aprofundar horizontes.
As principais diferenças deste tipo de turismo são os seus ideais e aquilo que procuram alcançar.

O Turismo Sustentável preza-se por respeitar a cultura dos locais e o ambiente natural do mesmo; contribui de forma ativa na economia das famílias locais; reconhece que a energia e a água são recursos preciosíssimos e que há necessidade de os preservar; proteger e melhorar os destinos turísticos para que no futuro mais turistas possam usufruir do local e que as pessoas que vivem lá possam ter uma vida tranquila; assegurar a proteção da vida selvagem dos locais e assumem as responsabilidades pelas ações causadas pelos turistas e pelo turismo.

Assim a ONU definiu que o presente ano é o ano do Turismo Sustentável. Confesso que só agora tive conhecimento…

Verifiquei igualmente que o Turismo de Portugal definiu até 2027 uma nova estratégia com base em critérios de Sustentabilidade.

No plano económico, pretende-se atingir 80 milhões de dormidas em 2027, aumentando a procura turística no país e nas diversas regiões, ao mesmo tempo que pretendem crescer em valor e duplicar as receitas turísticas nesse período.

Na vertente social, os objetivos passam por alargar a atividade turística a todo o ano, reduzindo o índice de sazonalidade de 37,5% para 33,5%. Ainda em matéria social, pretende-se duplicar o nível de habilitações do ensino secundário e pós-secundário no turismo e garantir que 90% da população residente nas zonas turísticas considere positivo o impacte do turismo no seu território.

Por fim, no plano ambiental, os objetivos passam por garantir que 9 em cada 10 empresas do país adotam medidas de gestão eficiente de energia, água e resíduos.

A implementação do plano de ação para atingir estas metas será acompanhada dum esforço redobrado em termos de monitorização da sustentabilidade dos destinos, permitindo a avaliação das políticas e dotar o setor privado de instrumentos para tomada de decisão.

Para o efeito, o Turismo de Portugal realiza regularmente inquéritos sobre esta temática, no domínio das boas práticas ambientais e responsabilidade social na hotelaria e do desempenho ambiental dos campos de golfe.

Está igualmente definido que vão existir indicadores de Sustentabilidade para o Turismo bem como Relatório de Sustentabilidade do Turismo que julgo que ainda se encontram em fase de desenvolvimento. Todas as medidas são importantes e sendo o setor do turismo cada vez mais relevante na nossa economia será determinante para a implementação da Sustentabilidade Nacional!

 

Deixa um comentário

* Ao submeter este formulário, concordo com o armazenamento destes dados, para este efeito, por este website.

Artigos Relacionados

Este website utiliza cookies para melhorar a tua experiência de navegação. Ok Ler Mais