Biologia da Construção

por Susana Lucas
0 comentário

Biologia da Construção é criar edifícios saudáveis, de design humanizado e sustentáveis em comunidades ecologicamente sólidas e socialmente conectadas. Na seleção de materiais e no design de ambientes vivos, são considerados aspetos ecológicos, económicos e sociais.

Assim aspetos a ter em conta de acordo com o Instituto da Biologia da Construção e Sustentabilidade – IBN:

AR INTERIOR SAUDÁVEL

  • Fornecer ar fresco suficiente e reduzir poluentes e produtos irritantes do ar;
  • Evitar a exposição a fungos, leveduras e bactérias tóxicas, além de poeira e alergénicos;
  • Utilização de materiais com um cheiro agradável ou neutro;
  • Minimizar a exposição a campos eletromagnéticos e radiação sem fio;
  • Utilização de materiais naturais e não tóxicos com a menor quantidade de radioatividade.

CONFORTO TÉRMICO E ACÚSTICO

  • Procurar uma relação bem equilibrada entre isolamento térmico e retenção de calor, bem como temperatura interna da superfície e do ar;
  • Utilização de materiais de proteção contra humidade;
  • Manter o teor de humidade da nova construção o mais baixo possível;
  • Preferir calor radiante para aquecimento;
  • Otimizar a acústica da sala e controle do ruído, incluindo infrassom.

DESIGN HUMANIZADO

  • Levar em consideração a proporção harmoniosa e a forma;
  • Promover as perceções sensoriais da visão, audição, olfato e tato;
  • Maximizar a luz do dia e escolha fontes de iluminação sem oscilações e esquemas de cores que se aproximam da luz natural;
  • Basear o design de interiores e móveis tendo em consideração aspetos fisiológicos e ergonômicos;
  • Promover tradições regionais de construção e artesanato.

DESEMPENHO AMBIENTAL SUSTENTÁVEL

  • Minimizar o consumo de energia e use energia renovável;
  • Evitar causar danos ambientais ao construir novos ou reformar;
  • Conservar recursos naturais e proteger plantas e animais;
  • Escolher materiais e ciclos de vida com o melhor desempenho ambiental, favorecendo materiais de construção regionais;
  • Fornecer a melhor qualidade possível de água potável para o uso a que se destina.

COMUNIDADES SADIAS, SOCIALMENTE CONECTADAS E ECOLÓGICAS

  • Projetar as infraestruturas para uso misto bem equilibrado: distâncias curtas ao trabalho, compras, escolas, transporte público, serviços essenciais e recriação;
  • Criar um ambiente de vida que atenda às necessidades humanas e proteja o meio ambiente;
  • Fornecer espaço verde suficiente em áreas residenciais rurais e urbanas;
  • Fortalecer as redes logísticas regionais e locais, bem como a autossuficiência;
  • Selecionar locais de construção localizados longe de fontes de contaminação, radiação, poluentes e ruídos.

O objetivo é criar ambientes de vida e trabalho nos quais você possa se manter saudável, se sentir confortável e aproveitar a atmosfera. Além disso, ecológicos e sustentam uma vida respeitosa juntos, mantendo as moradias acessíveis.

Deixa um comentário

* Ao submeter este formulário, concordo com o armazenamento destes dados, para este efeito, por este website.

Artigos Relacionados

Este website utiliza cookies para melhorar a tua experiência de navegação. Ok Ler Mais