Chuva – Dimensionamento das infraestruturas

por Susana Lucas
0 comentário

Julgo que já falei anteriormente sobre esta minha preocupação do dimensionamento das infraestruturas de água, abastecimento e drenagem, em especial nas cidades e nos edifícios, ser definido que o seu dimensionamento deve ser efetuado a caudal médio. Considero que a situação devia ser revista e se começar a considerar pelo menos uma verificação a caudal instantâneo.

Temos tido diversos fenómenos de precipitação elevada, acima do previsto, em períodos curtos, o que leva a uma impossibilidade de as infraestruturas conseguirem escoar em condições normais.

Outra questão que temos de ter presente é a possibilidade de retenção e desvio da água, em especial com o seu armazenamento, superficial ou subterrâneo, como também o seu encaminhamento para os cursos naturais, potenciando as suas melhores condições de funcionamento.

Tudo isto não é novo, de todo, se verificarmos como eram as cidades há 3 séculos atrás era bem distinto, talvez pela necessidade de ter água por perto…

Deixa um comentário

* Ao submeter este formulário, concordo com o armazenamento destes dados, para este efeito, por este website.

Artigos Relacionados

Este website utiliza cookies para melhorar a tua experiência de navegação. Ok Ler Mais