Edifícios Saudáveis – Mente

por Susana Lucas
0 comentário

Julgo que já vos referi muitas vezes a minha nova paixão pela construção saudável, promotora de saúde e bem-estar. Por isso hoje gostava de abordar o tema da saúde mental e como a construção pode ajudar, ou melhor os edifícios podem apoiar na saúde cognitiva e emocional mediante estratégia de desenho, tecnologia e mesmo tratamento.

Por vezes, ou melhor na maioria das vezes a saúde mental ainda – infelizmente – é considerada, tida em conta ou mesmo valorizada. Temos que ter presente que um colaborador que possa de alguma forma estar a passar por uma situação cognitiva ou emocional mais condicionante, além de limitar a sua capacidade profissional pode potenciar situações de desequilíbrio em outros colaboradores. Por isso chamo mesmo à atenção desta questão.

Assim passo a enumerar, de forma sucinta, algumas das estratégias como podemos ter nos edifícios, para:

  • Promover a Saúde Mental, em especial com a literatura ou literacia em relação ao tema, não ser tabu, não ser discriminatório;
  • Acesso à Natureza, já é de todo comprovado que incorporar natureza, tanto no desenho interior como no exterior, ajuda nos e muito a nossa mente;
  • Apoio para a saúde mental, através da disponibilidade de serviços ou acesso a serviços com foco na saúde mental;
  • Educação para a saúde mental, através da consciencialização e educação sobre saúde mental;
  • Suporte em situações de stress, planos de gestão de stress internos ou externos;
  • Zonas de recuperação, através de espaços ou pausas para o efeito;
  • Espaços que permitam a redução da fadiga mental ou stress;
  • Programas de recuperação;
  • Suporte no foco, reduzir as distrações e programas de melhorar a flexibilidade;
  • Suporte ao sono, podendo ser no local de trabalho ou fora deste;
  • Viagens de negócios, serem planeadas de forma a garantir hábitos saudáveis;
  • Programas de apoio a se deixar de fumar;
  • Programas educacionais ou de serviços relacionados com o uso de substâncias psicoativas, como drogas;
  • Plano de emergência como formação para situações de necessidade de ajuda de emergência.

Enfim, com toda a certeza temos que ter consciência que situações de saúde mental mais desequilibrada pode acontecer a qualquer um de nós, mas que todos podemos fazer parte da solução, até os edifícios!

Deixa um comentário

* Ao submeter este formulário, concordo com o armazenamento destes dados, para este efeito, por este website.

Artigos Relacionados

Este website utiliza cookies para melhorar a tua experiência de navegação. Ok Ler Mais