Lionesa 2025 – Cidade Criativa

por Susana Lucas
1 comentário

Tive conhecimento do projeto Lionesa 2025 que considero que é um exemplo muito interessante de desenvolvimento de uma cidade criativa, podendo ser um caso a replicar. Vejamos.

Até 2025 vai nascer uma cidade criativa povoada por centenas de empresas e mais de 10 mil colaboradores. Este é o desígnio da Lionesa.

Com critérios de sustentabilidade, preservando a qualidade ambiental e o património construído, começa já a desenvolver-se um programa de arquitetura ambicioso que vai duplicar a Área Bruta Locável para 104 mil m2.

Edifícios gizados com harmonia, novas estruturas de apoio aos negócios, espaços ajardinados, zonas de lazer, campos desportivos e um corredor verde que se estende até ao Atlântico fazem parte de um futuro que responde ao contínuo crescimento do tecido empresarial Lionês, marcadamente inovador.

O desporto ganha protagonismo.

Um campo de futebol, nove campos de padle e um campo de ténis farão uma nova aldeia desportiva, acessível aos Lioneses e aberta ao exterior.

A par destas estruturas, um corredor verde, um projeto da Câmara de Matosinhos, levará a Lionesa até ao mar em Leça da Palmeira.

Escritórios, um hostel e residências empresariais participam na conceção de um Pólo empreendedor com alcance global.

Pensando nos Lioneses, serão construídos um jardim-de-infância, banco, clínica, e tantas outras estruturas.

No lugar de sempre, cria-se um novo tempo.

Parece-me que é um excelente exemplo de dinamização de espaços industriais abandonados, com a criação de diversas valências, ligado ao território local e claro com critérios de Sustentabilidade considerados, tanto Ambientais, Sociais como Económicos.

As cidades são organismos que vão crescendo, sendo um centro urbano de hoje passar a uma periferia em 100 anos, mas um importante é formar redes, criar ligações no território de forma ao este se manter vivo! Fica o desafio!

Deixa um comentário

* Ao submeter este formulário, concordo com o armazenamento destes dados, para este efeito, por este website.

1 comentário

Avatar
Marco 24 de Julho, 2017 - 0:31

Parece uma utopia … no entanto o tempo o dirá. Negativamente poderá elitizar essas zonas. No entanto qualquer planeamento parece-me melhor que nenhum planeamento 🙂

Responder

Artigos Relacionados

Este website utiliza cookies para melhorar a tua experiência de navegação. Ok Ler Mais