Necessidade de contacto direto para I&D

por Susana Lucas
0 comentário

Por estes tempos tenho tido a grande satisfação de ter a possibilidade de ir a várias instituições de ensino superior, e não só, apresentar o meu livro. Assim tenho tido contacto direto com diversos colegas.

A última das quais foi na Universidade do Algarve e os que vos posso dizer é que foi extremamente interessante em especial relativamente ao contacto que tive com alunos que não me conheciam, como com colegas.

A sensação que tive é que estamos mesmo havidos deste contacto direto.

Todo este tempo que tivemos em casa, que tivemos apenas contacto online, não permitiu interagir da mesma forma, de como quando estamos com as pessoas, quando falamos diretamente e olhos nos olhos.

O que senti foi que podíamos fazer projetos de I&D que se não tivéssemos estado juntos, esta possibilidade não se punha. Por isso considero que I&D passa também por ligações e contactos que fazemos, mas – pelo menos para mim – tem que ser direto pelo menos para se cocriar, co inovar.

O que achas?

Deixa um comentário

* Ao submeter este formulário, concordo com o armazenamento destes dados, para este efeito, por este website.

Artigos Relacionados

Este website utiliza cookies para melhorar a tua experiência de navegação. Ok Ler Mais