Novos Modelos de Cursos no Ensino Superior

por Susana Lucas
0 comentário

Na sequência desta nova era que estamos a passar, considero que é importante ponderar os modelos dos cursos do Ensino Superior (e não só…).

Abordo o Ensino Superior porque é o que tenho contacto direto.

Verificamos que o semestre que passou tivemos que nos adaptar, à força, sem planear, sem saber, sem estarmos preparados, a uma nova forma de passagem de conhecimento. Considero que teve os seus aspetos menos bons, pois foi com base em muito improviso, experimentar para ver se funciona, mas considero que teve muitos aspetos positivos, pois é possível, até existiu possibilidade de criar novas formas de trabalho em grupo, de interação, de alguma autonomia na passagem do conhecimento.

Agora que estamos a perspetivar o próximo ano letivo, ainda sem qualquer certeza absoluta de como vai funcionar, podíamos verificar se podemos ter um formato de ensino mais flexível, mais preparado para qualquer eventualidade, mais online, assim que dizem:

– Unidades curriculares como fossem cursos de curta duração, não existindo tantas em simultâneo (5 ou 6 por semestre);

– Existir possibilidade de as aulas presenciais serem “compactadas” em dados períodos;

– Potenciar uma diversidade de formas de aprendizagem online;

– Desenvolvimento de pelo menos parte dos conteúdos de acordo com os interesses ou necessidades dos alunos;

– Potenciar a avaliação em formato com consulta ou mesmo em grupo e online.

Contudo ainda continuo a considerar que as visitas de estudo e trabalho em contexto de empresa são fundamentais para se apreender o contexto real e futuro dos alunos.

O que acham que podia ser melhorado?

Deixa um comentário

* Ao submeter este formulário, concordo com o armazenamento destes dados, para este efeito, por este website.

Artigos Relacionados

Este website utiliza cookies para melhorar a tua experiência de navegação. Ok Ler Mais