Poluição atmosférica

por Cristina
0 comentário

Esta semana chamou-me a atenção uma notícia sobre os efeitos da poluição atmosférica em recém-nascidos. Não é um facto novo, mas é preocupante a forma pouco ativa que temos perante a realidade do ar poluído que respiramos todos os dias.

É normal associarmos o tema poluição atmosférica a grandes indústrias poluentes e florestas que “consomem” essa poluição.

Mas e o ser humano?

Será que olhamos para nós e percebemos que fazemos parte deste ciclo?

Esta notícia chamava a atenção para isso mesmo. Para a normalidade que se instalou quando estamos perante as crianças com problemas respiratórios, com crescimentos inferiores ao “normal”, recém-nascidos com complicações que aparecem sabe-se lá de onde e a quantidade de medicamentos e suplementos que acabam por tomar sem a noção da raiz do problema.

Por isso decidi partilhar convosco esta preocupação.

Porque todos contribuímos um pouco para a qualidade do ar que respiramos através da forma como nos deslocamos, do que escolhemos para a nossa alimentação, dos materiais que selecionamos para as nossas casas, até da forma como exercemos a nossa profissão.

Sugiro uma pesquisa aqui no blog por “Sustentabilidade” e vão encontrar vários artigos com sugestões de fácil implementação.

—————————————————————–/———————————————————————

Esta reflexão que a Cristina nos desafia é muito relevante: não devemos verificar o que cada um de nós pode contribuir para a redução da poluição atmosférica?

Da minha parte na Engenharia e Construção efetuo uma reflexão sobre: porquê já não ser comum a construção em terra?

Deixa um comentário

* Ao submeter este formulário, concordo com o armazenamento destes dados, para este efeito, por este website.

Artigos Relacionados

Este website utiliza cookies para melhorar a tua experiência de navegação. Ok Ler Mais