Soluções para Construção Sustentável e Saudável 37– VOLUMETRIA VERSUS FLEXIBILIDADE

por Susana Lucas
0 comentário

Cada vez mais os espaços não são fechados em si para apenas uma funcionalidade, tanto quando estamos a abordar edifícios habitacionais como edifícios de escritórios. A possibilidade de ter diversas “mutações” tanto a nível volumétrico como de espaços bidimensionais é cada vez mais um desafio, mas também uma oportunidade. Estamos cada vez mais a otimizar o uso dos espaços, a tentar que possam ser interpretados ou usados de formas distintas ao longo do tempo.

Em termos habitacionais tenta-se cada vez mais ter espaços multifuncionais, com zona que podem abrir ou fechar, expandir ou desaparecer, pois os espaços para as casas são mais reduzidos e minimalistas. Temos que ter uma visão mais integrada de como se perspetiva o uso do espaço ou permitir uma diversidade de possibilidades. Aqui podemos estar a refletir mais numa componente de SUSTENTABILIDADE.

No caso de escritórios ainda se pode potenciar diversas formas de uso do espaço, com vista aos seus utilizadores não terem apenas um posto de trabalho fixo e em posição fixa, mas poderem interagir de forma mais dinâmica do espaço que se pretende que seja potenciado o seu uso. Aqui temos tanto uma visão em termos de SUSTENTABILIDADE como podemos mesmo potenciar dinâmicas que permitam promover a SAÚDE e BEM-ESTAR dos utilizadores, através tanto da promoção do movimento como da possibilidade de uso em diversos formatos do espaço.

 

Deixa um comentário

* Ao submeter este formulário, concordo com o armazenamento destes dados, para este efeito, por este website.

Artigos Relacionados

Este website utiliza cookies para melhorar a tua experiência de navegação. Ok Ler Mais