Teias da Vida

por Ana
0 comentário

Um dia num almoço de amigos falou-se sobre a conservação dos alimentos e a frase que ficou gravada desse momento foi dita por uma amiga polaca

“Nós não tínhamos quase nada e aprendemos a aproveitar tudo, vocês têm quase tudo e não aproveitam quase nada “

Ora bem, a conservação dos alimentos surgiu com a civilização. O homem pré-histórico logo cedo compreendeu que deveria guardar as sobras de alimentos dos dias de fartura, para os tempos de escassez. Os primeiros métodos de conservação deveriam ser e foram extremamente simples.

Este é um tema que volta a ser cada vez mais relevante na medida em que pode constituir uma forma de combate à fome e ao desperdício alimentar.

Existem imensas técnicas de conservação que vão desde a secagem, a desidratação, a liofilização, a fumagem, a adição de solutos (sal, açúcar, óleos), a fermentação, a acidificação, a pasteurização, a esterilização, a refrigeração e a congelação

Eu utilizo várias técnicas, mas gostava de utilizar ainda mais, e vós o que costumais fazer?

Hoje já desidratei pera, pêssego, morango, tomate e curgete.

E agora a minha Teia Convida…..Couve Roxa + Maça reineta+ Vinagre de vinho tinto + folha de Louro .

Sabe o que vai sair desta mistura, proveniente da Quinta do Jardim. Logo mando a foto do resultado final.

Nas nossas aldeias podia fazer-se muitas coisas sustentáveis, como Conserveiros Comunitários por exemplo, dê a o seu contributo. Qual é a sua opinião?

Deixa um comentário

* Ao submeter este formulário, concordo com o armazenamento destes dados, para este efeito, por este website.

Este website utiliza cookies para melhorar a tua experiência de navegação. Ok Ler Mais